BrasFELS participa da 1ª Costa Verde Negócios


Mostrar o que vem fazendo nos últimos quatro anos em Angra dos Reis. Esta é a intenção do estaleiro BrasFELS ao participar da 1ª Costa Verde Negócios, feira promovida pelo Sebrae entre os dias 9 e 13 de junho. A empresa vai colocar um stand que relembra, em fotos, os avanços da indústria naval no estado e no país, contando os principais momentos desde que houve a reabertura do antigo Verolme. Segundo Carmelo Gonella, gerente de Recursos Humanos do estaleiro e responsável pela participação da empresa na feira, a participação é de extrema importância. "Em um evento que vai priorizar parcerias, novos mercados e tendências, o BrasFELS não pode ficar de fora. Na verdade é tudo que estamos fazendo e desenvolvendo em Angra ao longo destes quase quatro anos" assinala.

De fato, entre o período de 2000 a 2004, o BrasFELS alavancou diversos contratos e entregou importantes obras de reparos navais como o navio Ocean Clipper,a Plataforma Stena Tay, a Plataforma Sedco 135, a Plataforma Sedco 710,o navio Seillean e a Plataforma Ocean Yorktown, além da conversão do VLCC - Stena Concórdia para um FPSO (P-48), além de fechar o ano de 2003 com a presença do presidente Lula, na assinatura do contrato da plataforma P-52, e ser escolhido para construir também a P-51. O BrasFELS tem hoje os dois maiores contratos da indústria mundial, que representam mais de US$ 1 bilhão, e gera empregos para mais de 6.000 moradores de Angra dos Reis. "Quem lembra de Angra dos Reis no ano de 2000 e vê a cidade hoje, certamente sente a diferença. Novas construções, incremento na atividade comercial, e a população com empregos, muitos empregos. Uma grande parte disso é devido à reabertura do estaleiro BrasFELS (ex-Verolme), que de março de 2000 até maio de 2004, gerou nada menos que 7587 empregos diretos, sendo destes 502 empregados que pela primeira vez assinaram a carteira de trabalho, obtendo seu primeiro emprego" diz Carmelo, acrescentando que deste número, 88%, ou 6.676 são de moradores de Angra dos Reis, que conseguiram uma oportunidade de trabalho graças à abertura do BrasFELS.

Há pouco mais de um mês, a Rede Globo esteve no estaleiro fazendo uma matéria
sobre o crescimento de empregos na região. Segundo o repórter Flávio Fachel, a escolha do BrasFELS foi devido a pesquisa que apontava que cinco regiões do país estavam registrando crescimento de emprego. Na região sudeste a cidade de Angra dos Reis era uma destas localidades e o foco da geração de empregos é o BrasFELS, responsável até pela mão de obra indireta, ou seja, empregos que são gerados em função de outros. "Os salários pagos elo estaleiro deram à economia do bairro (Jacuecanga), supermercado, concessionária de motos e até uma lojinha para o florista que antes vendia na calçada?, disse o repórter Flávio Fachel da Rede Globo na matéria, sendo confirmado pelo florista Wagner de Melo. "O dinheiro traz condições, abre leque para outras pessoas. Elas podem oferecer um buquê, coisa que antes, sem dinheiro, elas não tinha condições", disse ele.

Estima-se que desde a abertura do BrasFELS, Angra dos Reis tenha ganhado mais de 20 mil postos de trabalho indiretos. Um número sem igual para uma cidade de pouco mais de 120 mil habitantes. Assim, cerca de 20% dos empregos de Angra dos Reis são devidos ao BrasFELS. "É a nossa contribuição social, afirma orgulhoso o diretor de operações do estaleiro, engenheiro Neocélio Marinho. O BrasFELS vai ocupar uma área de 36m², no Pavilhão da Indústria. A feira pretende atrair 60 mil visitantes e gerar R$ 6 milhões em negócios.

© Keppel FELS Brasil S.A. 2004 - Todos os direitos reservados